Eficiência com Georreferenciamento na iluminação pública

Quais os benefícios pra via e pros profissionais que a monitoram?

No conforto da nossa casa, apenas olhando pelo corredor, é muito simples identificar se deixamos alguma lâmpada acesa. Sabemos quando estamos utilizando energia elétrica de uma forma não eficiente. Imagine este mesmo exercício num parque luminotécnico com 19 mil pontos de luz.

Parece um pouco mais complicado, não é?

Nesta série sobre iluminação, estamos mostrando o quanto a eficiência energética vai além do senso comum, como redução da conta de energia. Ela gera praticidade para o gestor, que passa a exercer um controle muito mais complexo sobre os seus recursos de uma maneira bastante simples.

O Georreferenciamento é apenas uma das funções que são importantes para uma gestão inteligente. Parece meio complicado gerir quilômetros de vias públicas, incontáveis pontos de luz, apenas para fazer uma vistoria para manutenção. Através do conceito de Internet das Coisas, conectando dispositivos inteligentes em cada luminária, é possível dar a ela propriedades de análise e controle. 

Pontos de uma via, ou até mesmo da cidade inteira, na palma da mão.

Poder localizar cada ponto desse num mapa trás conforto e praticidade para a gestão, que agora acontece de forma muito mais automática. As longas inspeções perdem sentido. É o exemplo da Av. Mãe Stella de Oxóssi, em Salvador, que possui 4km de extensão e adotou o sistema inteligente One Lumen de Telegestão, o que gerou uma redução acima de 20% no consumo das luminárias LED instaladas, além de permitir uma gestão eficiente de perfis de fluxo luminoso e manutenção dos ativos de iluminação com alarmes de avarias de diversos tipos.


Além disso, o sistema ONE LUMEN instalado permite a gestão de qualquer outro dispositivo que possa ser associado a Internet das Coisas, deixando a avenida preparada para receber equipamentos como captura de placas, sensores de ambiente, sensores de temperatura, todos integrados a rede de campo gerada pela tecnologia, eliminando assim a necessidade de altos investimentos em infraestrutura lógica e cortes de via.

A Prefeitura de Salvador continua a criar um ecossistema inteligente, que irá transformar Salvador numa SmartCity. Sólidas ações como a criação do Plano Diretor de Cidade Inteligente, permitirá colocar a cidade num patamar de pioneirismo em sustentabilidade e IoT.